Blog da Flexport

Acompanhe aqui novidades da Flexport e também Cases de Sucesso

Serial Server e suas aplicações

Serial server em aplicações de IoT e M2M

Dispositivos conectados são cada dia mais comuns na vida das pessoas e na operação de empresas e processos de todos os setores da economia.
A demanda por captação e consolidação de informações na forma de relatórios como os de Power BI, tem sido crescente e há muito espaço para monitoramento e otimização de processos, proporcionando uma importante redução de custos e de desperdícios em todos os setores da atividade econômica.
Uma pesquisa divulgada pela Cisco estima que a IoT (Internet of Things, ou internet das Coisas) irá movimentar cerca de US$ 19 trilhões até 2023, em um cenário em que a América Latina será responsável por US$ 860 bilhões e o Brasil US$ 352 bilhões. O instituto Gartner prevê que o número de dispositivos conectados de Internet das Coisas chegará a 25 bilhões em 2021, estatística que, de acordo com o Juniper Research, deve se dobrar até 2022, quando mais de 50 bilhões de dispositivos estarão conectados à IoT.

O que é um Serial Server e o que ele resolve?

Serial Server ou Servidor de Porta Serial ( também conhecido como Serial Device Server), é um dispositivo de conectividade para redes TCP-IP, que realiza o empacotamento de dados dos protocolos originais de comunicação Serial RS232/422/485/Modbus, seja de um computador ou de um dispositivo periférico, para que sejam trafegáveis e endereçáveis pela rede TCP/IP ( e via web), de forma que dispositivos seriais que antes eram acessíveis apenas localmente em redes PAN, possam agora ser acessados via rede TCP/IP e consequentemente via Internet. São muitas vantagens que se adquire com o Serial Server, não só ampliando a distância aplicável na comunicação, mas também ampliando a base de compatibilidade na comunicação em  sistemas de acesso e controle.

Onde se aplica um Serial Server?

Hoje conhecemos estas aplicações como IoT ( internet das coisas) e M2M ( Machine to machine ou comunicação entre máquinas)

O parque instalado de equipamentos seriais é gigante, e há uma infinidade de aplicações que demandam Monitoramento e Controle destes dispositivos e seus processos, em todos os ramos da indústria, Agronegócio, Cidade Inteligente, setor de saúde, setor de serviços, monitoramento, segurança e controle de acesso, enfim, onde houver a necessidade de acessar a porta console de um equipamento ou dispositivo para realizar monitoramento e/ou configuração e controle, cabe o emprego de um Serial Server.

Em balanças, scaners, catracas, cancelas, inversores que controlam a rotação de motores elétricos, PLCs, concentradores de bombas em postos, concentradores de equipamentos geradores de energias renováveis, equipamentos de TI como roteadores, equipamentos de áudio e vídeo, displays, diversos equipamentos médicos e laboratoriais, sensores e controladores na indústria…poderíamos listar centenas ou milhares de tipos de equipamentos que tornam-se acessíveis para o M2M ou IoT, utilizando um Serial Server.

Como se aplica um Serial Server?

Após plugar o Serial Server na sua rede, você precisará do software de configuração que disponibilizamos para download, e rodá-lo em um PC, afim de localizar o Serial Server na sua rede e iniciar a configuração e atribuição do endereço IP que será utilizado para acessar a porta Serial na sua rede LAN.

Dependendo da arquitetura de sua solução ( ver exemplos abaixo), também será necessário, através do Software, criar uma Porta COM virtual no ambiente operacional do computador que irá conversar com o dispositivo Serial, direcionando assim a comunicação da porta COM, para o respectivo endereço IP na LAN. Assim, o seu aplicativo continuará se comunicando normalmente com uma porta ‘COM n’ do ambiente operacional, e a “COM n Virtual” cuidará do endereçamento via Rede Ethernet.

Arquiteturas mais comuns de Aplicação:

image